quinta-feira, 23 de julho de 2009

Lançamento do livro na Ibab

Quem perdeu a noite de lançamento na Livraria Cultura terá uma outra chance em agosto. O "Feridos" terá um lançamento na Igreja Batista da Água Branca no dia 23 de agosto, após os cultos da manhã (10h) e da noite (18h30). Nos vemos lá! Marília

16 comentários:

  1. Acabei de ler seu livro. Gostei bastante e fico feliz por ter pessoas que pensam dessa forma. Maravilhoso o que descreve.

    ResponderExcluir
  2. Vemos que você disse que frequentou uma igreja evangélica durante 10 anos, sinto informar, mas o que esta fazendo é para tentar ganhar um espaço com um livro tão crítico.
    Vi tambem que usa muitas citações biblicas para tentar explicar o que escreveu, então você deve ter lido o que jesus disse:"Certamente os escandalos virão,mas ai DAQUELES por quem viria esses escandalos, melhor lhe fora por uma pedra no pescoço e se lançar ao mar" Ou tambem descarta essa passagem da biblía? "o que contamina o homem é o que sai de sua boca!

    ResponderExcluir
  3. Ola Marilia, eu gostei muito do Tema, e do livro, sou seminarista, membro de uma igreja Batista Fundamelista,eu queria saber se tem mais material sobre este tema tão importante.

    ResponderExcluir
  4. Desculpe, mas não sou anônimo, é que não encontrei outra forma de postar.
    Boa Tarde Sra. Marília de Camargo Cesar.
    Recebi essa entrevista por E-mail, e confesso que fiquei chocado ( primeiro) com a situação dessa irmã que foi agredida pelo marido, cujo procedimento dispensa comentários.
    Segundo pela " atitude Pastoral”, que a meu ver não a aconselhou; e por fim não a orientou a procurar a ajuda em órgãos competentes para a devida situação, e terceiro com a citação da Denominação Batista da qual sou Pastor.
    Na esperança de que a referida irmã esteja bem, pergunto: A Sra. apurou se esse referido Pr. Faz parte da OPBB-Ordem dos Pastores Batistas do Brasil e se a igreja que ele pastoreia faz parte da Convenção Batista Brasileira?
    Se possível, solicito maiores esclarecimentos sobre minha pergunta.
    Em Jesus o Eterno Messias de Israel,

    Pr. Jamil Boudaye
    jboudaye@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Parabés pela coragem, nao sou evangélico, sou cristão protestante, na raiz, sem blábláblá com a simplicidade que Jesus ensina principalmente no Sermão do Monte (Mt.5), o que pregam por ai já ultrapassou todos limites, me lembra um palestrante recentemente, dizia ele só faltam agora lançarem a playboy gospel.

    ResponderExcluir
  6. Prezada senhora, meu nome é Antonio Carlos, vi a resenha do seu livro na revista epoca, comprei e li em algumas horas, ja fui um ateu mais que convicto, hoje sou um homem de fé e não de religião. Adorei tudo, sua preocupação em entrevistar pessoas cultas e de classes sociais mais abastadas foi importante para mostrar que esse não é um fenomeno nem um problema só de pobre e morador da periferia. Trazer a experiencia de outros pastores tambem foi instigante e a parte de Freud maravilhosa, parabens é uma denuncia lucida, corajosa e inteligente de um mal que nos aflige cada vez mais. Comprei outros tres exemplares para presentear meu ex sogro, uma pessoa generozissima e dois presbiteros de sua congregação, todos amigos queridos. Na escola estadual e no internato onde leciono tem uma fila de pessoas esperando avez para ler o meu exemplar. Novamente parabens.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Marilia, me identifiquei muito com o seu livro. Tenho apenas 22 anos, mas passei exatamente por tudo o que vc passou. Nasci e cresci em uma igreja presbiteriana e fui para uma igreja celular bem conhecida quando tinha 16 anos. Mente facil de se manipular... Meus pais nem existiam mais para os pastores...(isso pq minha mãe é pastora de outra igreja), viagens, ferias, lazeres, eu não poderia ter sem pedir permissão aos pastores... se achavam a autoridade espiritual e LEGAL sobre mim...mas Deus me abriu a mente e os olhos bem cedo e pude enxergar o que verddeiramente habitava ali naquele local. Hoje eu sei que não há mais ninguem na igreja e que ela está com todos os bancos vazios... Estou indicando muito o seu livro, pois são milhares de pessoas que passam ou passaram por isso.
    Deus abençoe muito o seu ministerio e seja a verdade em você. Se puder, ouça uma pregação que consta no cd 'Pra que outros possam viver' - Juliano Son. Diz muito o que vc falou em seu livro...
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  9. Olá, meu nome é Renato Freitas, não tenho vegonha em dizer meu nome, li o livro e me qualifiquei como um ferido, sou de "berço" pentecostal e quase perdi o prazer de viver por esses homens e mulheres que se dizem " vaso de Deus " gostaria de um dia poder contar tudo o que sei, vivi e ainda vivo por causa desses tiranos, sou ex-diacono da AD Mistério do Braz, Parabéns !!! Deus a guie e abençoes sua vida, pois através do seu livro, fui abençoado.
    Renato

    ResponderExcluir
  10. Com certeza eu irei, este livro foi feito pra mim e tenho muitas figurinhas para trocar com você, fui abuso espiritualmente e até expulso da igreja,seu livro está sendo uma grande benção na minha vida, por incrível que pareça,me identifique com TODOS relatos do livro e sei bem de perto o que cada pessoa passou,como faço para ter seu e-mail ? Tenho um artigo que eu fiz com minhas experiências,quero te enviar.

    Que o Eterno te abençõe!

    E-mail: phns777@uol.com.br
    MSN: psicoph@hotmail.com

    ResponderExcluir
  11. Achei o livro interessante, porem acho que no Brasil esse tipo de coisas é mais comum.
    gostaria de saber da autora,o porque, ela sendo uma pessoa tão inteligente e questionadora, se deixou levar por tantos anos ?
    Devemos ter cuidado, porque existem pastores honestos, tranparentes, tementes a Deus...
    mas, separar o joio do trigo é fundamental.
    E o principal é saber que maior é o que está no alto.

    ResponderExcluir
  12. Parabéns Marilha!...
    O mercado da fé é fonte inesgotavel para os espertalhões, que usam da desgraça alheia para se locupletar, se dependesse de igreja o Brasil já estava no ceu, pois tem uma em cada esquina, ofertando todo tipo de benção por alguns trocados, de acordo com o bolso do fregues, é vergonho, é lamentavél, é triste. E o mais triste é que usam o unico nome que esta acima de todos os nomes. O meu compromisso é com Jesus e com sua palavra que se alguém conhece verdadeiramente a palavra não se deixa levar por esses enganadores. Ele mesmo disse "errais por não conhecer as escrituras".
    História como que vc conta no seu livro esta cheio por ai, todos nós conhecemos mais de uma, só não temos a tua coragem de gritar.
    Parabéns! Continua escrevendo.

    ResponderExcluir
  13. Hoje eu tive o prazer e a honra de conhecer este instrumento de restauração nas mãos do Eterno, a Marilia realmente é uma benção. QUEM NÃO LEU, LEIA ESTE LIVRO, SÓ VAI TE EDIFICAR.

    **OBS.Sou aquele garoto que te entregou o envelope com o artigo e tirei foto com a senhora Marilia.

    ResponderExcluir
  14. Os bons cristãos saberão da verdade e entenderão o propósito do livro. Agora os manipulados e extremitas continuarão a acreditar no que o pastor revela na igreja em nome de Deus.

    Uma coisa aprendi, não busque a chamada profetada, nem todas as coisas são sinceras e de coração. Sei por conhecimento próprio, e olha que já passei por várias denominações e vi coisas maravilhosas e coisas da carne tb.

    ResponderExcluir
  15. Olá Marília, Meu nome é Fredson, sou seminarista Congregacional e também trabalho liderando diretorias de Jovens de todo país.
    Você está de parabéns pela legitimidade da obra, bem como a sua coragem de escrever sobre um tema tão desafiador e igualmente alarmante à Igreja brasileira.
    Acredito que o livro “FERIDOS EM NOME DE DEUS" surtirá efeitos diferentes, de modo que nos Cristãos genuínos, pode causar revolta e Rejeição aos Charlatões eclesiásticos, contudo, agradecemos a Deus por ter permitido o surgimento de obras como esta, que possivelmente irá extrair as “vendas” dos fiéis colocadas pelos “deuses desse século” , de maneira que as fontes dos abusos se manifestem contra o livro supracitado, bem como os piores cegos, os quê preferem não enxergar a realidade.

    Diác. Fredson
    Vice-Presidente Nacional do DEMEC
    (Departamento de Mocidades Evangélicas Congregacionais)
    fredson@demec.org

    ResponderExcluir
  16. Ola Marilia..li o seu livro, um amigo me indicou, fui muito edificada pois como varios outros passei por situacoes de abuso espiritual...Mas louvo a DEus pela sua vida, seu livro me ajudou muito....seja abencoada...em nome de Jesus...

    ResponderExcluir