terça-feira, 14 de julho de 2009

Do www.caiofabio.com

NOVIDADE: "HÁ ABUSOS EM NOME DE DEUS"
Descobriram o Brasil...! Há abusos em nome de Deus! Até a Época foi entrevistar a moça escritora!

Essa semana, na reportagem, ficou evidente para todos, o que já é assunto passado para nós... Página virada, assunto esgotado, chato e repetitivo... Eu nunca escreveria um livro desse, porque para nós, ele deveria se chamar OBSERVE O ÓBVIO! O livro deve ser bom, mas nós é que já cansamos do assunto...

Taí, leiam abaixo a entrevista... Sempre mais do mesmo... Mas graças a Deus, alguém mais! Marília é o nome dela. Uma mulher. Uma jornalista. Evangélica. Resolveu lavar a roupa suja "fora de casa"... Talvez fiquem bravos com ela... tudo depende do livro... Se ele não for "chapa branca", ela fará alguns inimigos, com certeza.

Qualquer um de nós poderia escrever um livro chamado FERIDOS EM NOME DE DEUS, livro da Marília, falando do abuso emocional que os crentes sofrem na mão de "pastores"-entre-aspas! Não só sabemos mais histórias que ela como nós mesmos temos as nossas! Mas, dou graças a Deus porque a mídia dela alcançará muita gente ferida e abusada, e mantida sob cativeiro, em sequestro religioso, até que farão a leitura desse livro!

E nós: Nós continuaremos fazendo o que sempre fizemos: livro, site, blog, púlpito, aconselhamento, etc... E por nossa vez, vamos continuar tirando crianças do colo de "tarados espirituais"!

O que me deixa com raiva é que se sou eu quem escrevo esse livro, vai chover falatório de que "não podemos falar assim", de que "o Caminho só tem ressentido", de que "o Caio nos ensinou a bater...", de "quem somos nós", de "puxa, mais eu fui criado ali...", "puxa, mais meu pai também é pastor", "nossa! não fale assim que pega mal" e tudo isso que eu tenho que ler toda hora...

Então, quero aproveitar o momento de "fúria", para pedir, por favor, que nunca mais ninguém (do Caminho) me peça pra calar a boca contra isso tudo, pedindo para eu ficar naquele em-cima-do-muro que eu não suporto, cheio de um blá, blá, blá politicamente correto, que vive na boca de gente que saiu e NÃO TEM PENA DE QUEM FICOU. Sim, porque se saiu, e se escandaliza de me ver falando o que já sabe, então, NÃO TEM PENA DE QUEM FICOU.
NOVIDADE: "HÁ ABUSOS EM NOME DE DEUS"
Descobriram o Brasil...! Há abusos em nome de Deus! Até a Época foi entrevistar a moça escritora!

Essa semana, na reportagem, ficou evidente para todos, o que já é assunto passado para nós... Página virada, assunto esgotado, chato e repetitivo... Eu nunca escreveria um livro desse, porque para nós, ele deveria se chamar OBSERVE O ÓBVIO! O livro deve ser bom, mas nós é que já cansamos do assunto...

Taí, leiam abaixo a entrevista... Sempre mais do mesmo... Mas graças a Deus, alguém mais! Marília é o nome dela. Uma mulher. Uma jornalista. Evangélica. Resolveu lavar a roupa suja "fora de casa"... Talvez fiquem bravos com ela... tudo depende do livro... Se ele não for "chapa branca", ela fará alguns inimigos, com certeza.

Qualquer um de nós poderia escrever um livro chamado FERIDOS EM NOME DE DEUS, livro da Marília, falando do abuso emocional que os crentes sofrem na mão de "pastores"-entre-aspas! Não só sabemos mais histórias que ela como nós mesmos temos as nossas! Mas, dou graças a Deus porque a mídia dela alcançará muita gente ferida e abusada, e mantida sob cativeiro, em sequestro religioso, até que farão a leitura desse livro!

E nós: Nós continuaremos fazendo o que sempre fizemos: livro, site, blog, púlpito, aconselhamento, etc... E por nossa vez, vamos continuar tirando crianças do colo de "tarados espirituais"!

O que me deixa com raiva é que se sou eu quem escrevo esse livro, vai chover falatório de que "não podemos falar assim", de que "o Caminho só tem ressentido", de que "o Caio nos ensinou a bater...", de "quem somos nós", de "puxa, mais eu fui criado ali...", "puxa, mais meu pai também é pastor", "nossa! não fale assim que pega mal" e tudo isso que eu tenho que ler toda hora...

Então, quero aproveitar o momento de "fúria", para pedir, por favor, que nunca mais ninguém (do Caminho) me peça pra calar a boca contra isso tudo, pedindo para eu ficar naquele em-cima-do-muro que eu não suporto, cheio de um blá, blá, blá politicamente correto, que vive na boca de gente que saiu e NÃO TEM PENA DE QUEM FICOU. Sim, porque se saiu, e se escandaliza de me ver falando o que já sabe, então, NÃO TEM PENA DE QUEM FICOU.
(Leia a íntegra deste artigo em: http://www.caiofabio.com/2009/conteudo.asp?codigo=04993)

36 comentários:

  1. Pastor Caio!
    Ainda há pessoas sérias que vive um cristianismo sério e compromissado, custe o que custar.
    No final são estes desconhecidos e compromissados que terminam cuidando e apascentando estes feridos.
    Trabalho excelente de Marília.
    Deus o abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desse jeitinho mesmo André! S.

      Excluir
  2. Apascentar não é dominar. Caio está certo. Marília também. Se o assunto não é "novidade"? Para o Caio, pra mim, para milhares não é, mas precisou da dedicação da Marília para organizar tudo isso em muitas páginas. E tinha que ser ela mesmo, não podia ser um(a) pastor(a). Fez de forma secular, laboratorial, com maior isenção. Os cristãos (de ontem e de sempre!) não devem andar com "rodinhas espirituais". O mais importante na nossa vida é a experiência da salvação que Cristo nos dá, fazendo-nos voltar a Deus, nosso verdadeiro pai. O livro é um alerta para que as igrejas não façam conjunto ao grupo do "jaz no maligno". Pastores: reflitam sobre suas posturas! Amem, cuidem, mas ensinem as pessoas a caminhar por si mesmas as vidas delas diante do pai! Obrigado mais uma vez, Marília. Obrigado, Pr. Caio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro Cristianismo Pagão, do Frank A. Viola, dá o tom correto sobre esse assunto! Seu comentário foi perfeito Rubens Duarte! Amém!

      Excluir
  3. Marília, parabéns pelo teu livro! Fantástico e corajoso. Traz a tona um problema que embora saibamos que ocorre, pouco se fala e pouco se trata. Escrevi o poema abaixo, após a leitura do livro. (apenas a minha visão do teu trabalho ok)Um abraço Está também em http://arletepoesia.blogspot.com/


    Feridos

    I Acto

    sou como um andarilho.
    maltrapilho, busco encontrar
    o Caminho por onde andei.

    meu coração pulsa no peito acelerado,
    atrás do escudo que esconde a cicatriz
    e disfarça enquanto junta os pedaços
    do eu dilacerado,
    que se alimenta esfomeado
    da decepção que me corre nas veias.

    teia que me prende a uma dor sem nome,
    mas que me consome e faz ofuscar
    a luz que dantes até me fez voar.

    a minha alma transborda à sangue derramado
    mas oculto pela incerteza
    de quem confiou a vida e o coração
    ao homem por Deus designado,
    apaixonado por soberana vocação.
    que ilusão!


    II Acto

    sou também um andarilho
    maltrapilho, busco encontrar
    o Caminho por onde andei.

    ultrapassei limites.
    pensando que cuidava... centralizei.
    confundi poder com unção,
    zelo com manipulação... abusei.

    meu coração também bate acelerado.
    as minhas marcas se prendem a solidão
    das sombras que norteiam minha alma,
    cansada da minha própria incensatez.

    vou peregrino nesta estrada que conheço,
    peso meus passos atordoado
    por tamanha embriagues.
    atrás de mim deixo um púlpito vazio
    e o desejo de acertar uma outra vez.


    III Acto

    ouço o clamor dos teus lábios.
    vejo o escudo que esconde a cicatriz
    e os pedaços da tua vida,
    decepção que insendeia
    e semeia dor, ofuscando a minha luz.
    olha pra mim...


    vejo ainda o teu eu dilacerado
    perdido no Caminho que conheces
    e a unção guardada num pote aí ao lado
    enquanto olhas para traz atarantado
    sem ver que a tua frente, há o vazio da minha cruz.
    olha pra mim...


    levantem do lugar onde caíram
    vejam a graça que transborda das minhas veias
    teias de amor que acolhem toda dor,
    a chave certa pra qualqluer encarcerado
    perdão completo, boas novas...
    vida plena em seu favor.

    prestem atenção ao Caminho
    tirem as pedras que engessam a sua estrada
    partam o pão da comunhão que lhes é dado
    bebam do vinho da alegria e celebrem
    em cada canto, em cada casa
    sou eu em vós... o livramento.

    Arlete Castro
    10.07.2009

    ResponderExcluir
  4. No meu blog tem um post sobre o livro "Feridos em nome de Deus". Visite http://emmanuelqueiroz.blogspot.com/ e deixe o seu comentário.

    Deus continue abençoando,

    Emmanuel Queiroz

    ResponderExcluir
  5. ARBITRARIEDADE E AUTORITARISMO X ENSINAMENTOS DE JESUS


    Nunca se falou tanto em autoridade, liderança, obediência e submissão, lembrando claro, que ultimamente o que vale mesmo é: Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

    Essa tem sido a norma impetrada por muitos “supostos líderes eclesiásticos” da atualidade, que submetem seu rebanho a uma verdadeira ditadura, ameaçando-os com toda sorte de maldições caso haja uma mísera atitude de “desobediência”.

    Confunde-se firmeza de atitudes com autoritarismo, tomada de decisões com arbitrariedade, exortação com depreciação, discipulado com domínio, o que revela cada vez mais o despreparo de certos líderes no trato com o rebanho, relembrando ainda que não fomos nomeados por Deus para o posto de tutores do espírito humano.

    O pastor deve apascentar suas ovelhas e não criar um feudo para si ou para uma determinada minoria, promovendo sim, o aconselhamento, o tratamento das feridas da alma, a orientação dentro dos princípios instituídos por Cristo e não o aprisionamento do rebanho através de preceitos duvidosos, justificados através de textos bíblicos interpretados de maneira distorcida e tendenciosa.

    A interpretação das Leis em benefício próprio tem sido a marca registrada da ditadura ao longo dos séculos, o que nos leva a concluir que esse espírito, podemos assim dizer, tem-se feito presente também na Igreja de Cristo.

    “Meu povo padece por falta de conhecimento”, diz as Escrituras, fato que se revela predominante na Igreja em nosso país.
    Infelizmente, milhares de cristãos têm aceitado de boa fé, interpretações distorcidas da Palavra de Deus, ministradas por líderes inescrupulosos, sem nenhuma exegese ou meditação na presença de Deus.



    O resultado não poderia ser outro, que não, a formação de uma Igreja doente, desorientada e sem propósito, em que proliferam rapidamente: os escândalos ligados ao mau uso das contribuições dos fiéis e a conduta duvidosa de seus líderes, a insatisfação do rebanho diante das pressões exercidas pelo ativismo ao invés do culto racional e as incertezas quanto ao viver cristão.


    João Gilberto da Rocha Camargo
    Cuiabá 14 de fevereiro de 2.004.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E, diante de seu brilhante texto... O que temos que fazer, quando estamos prestes a sair dessa claustrofóbica Matrix desse sistema religioso?
      Rompemos com ela e nos tornamos totalmente invisíveis e acusados até mesmo de "Bruxos" ou de "Hereges endemoniados" (pra dizer o mínimo), em que a maioria - pra não arriscar a dizer todos os líderes dessas denominações - é só pesquisar Willian Back Bagby (Batista), Ellen G. White e esposo (Adventista) e etc, - juntamente com a maioria dos atuais líderes - estão chafurdados até o último fio de cabelo dentro da Maçonaria?
      Ou continuamos na comodidade hipócrita e "segura?" do mesmo (sistema religioso), ouvindo tooodo Domingo a mesma ladainha de ameaças psicológicas veladas e subliminares às ovelhas, onde um pastor (ou ditador?), vincula salvação a frequência ininterrupta a um templo de alvenaria feito por mãos de homens... E não se cansa de frisar (todo mês) o devorador gafanhoto como falta de bênçãos em relação a quem não dá o... Dízimo!
      Os desmatrixados de fato ficam perdidos!!
      É de endoidecer gente sã tudo isso.
      Só Jesus nessa (enlouquecedora) causa!

      Excluir
  6. Olá!

    Salvo engano, CAIO FÁBIO é um homem de Deus. O Evangelho que prega parece ser o mais próximo daquele que o Senhor Jesus ensinou e mandou que pregássemos. Apesar do Pr. Caio Fàbio afirmar que não tem igreja (O "Caminho da Graça" tem estatuto, CNPJ, conta bancária, líderes e liderados, "congrega e paga a casa dele, Caio recebe uma "ajudazinha" da Igreja Presbiteriana do Rio,etc,etc),ele é uma das mentes cristãs mais pensantes no Brasil. Desejamos saúde e alegria ao querido Pr. Caio Fábio e à sua família. Certamente, eles (Caio e família) são um presente de Deus à essa (e à outras) geração! Sugerimos que o "Caminho da Graça" seja acessível à periferia (pessoas pobres de bolso e de espírito, etc).A moradia de Caio (que parece ser bem agradável, por sinal e merecida), os locais de reuniões do "Caminho da Graça" em Brasília são em lugares "nobres", ou seja, de luxo, para os afortunados! Outrossim, o "atendimento" (equipe) deixa a desejar para com o pessoal da web. Mas, tudo bem! Salvo essas "falhas" (e quem não tem?) O Pr. Caio é, literalmente, um profeta de Deus.Quanto à moça MARÍLIA DE CAMARGO, "descobriu a roda"! (risos).Todo mundo sabe de abusos religiosos. Notá-se que ela, ao que tudo indica, quer ganhar uma grana com o livro (imitando o exemplo verdadeiro do jornalista Philip Yancey).O "nixo" de mercado agora é esse: feridos! Que tal ela fazer uma série de feridos: Feridos em nome do lula, feridos em nome da política, feridos em nome da homofobia, feridos em nome dos orixás, feridos em nome do bem estar de todos,etc. Em tempo: O "evangelicalismo" brasileiro (salvo poucas exceções) parece estar podre e apodrecendo.Lembre-se, Marília, de "descobrir" os feridos das religiões afros, dos homossexuais e afins.Você "descobrirá" muita sujeira também!
    Resumindo: tudo como antes no quartel de abrantes.

    ResponderExcluir
  7. EM TEMPO:

    DO ANÔNIMO (DO COMENTÁRIO ANTERIOR A ESTE):

    PARA "NÃO FICAR SÓ NAS MINHAS PALAVRAS", LEIAM (CAIO, MARILIA CAMARGO E LEITORES) O VERDADEIRO ARTIFO DE RICARDO GONDIM "CONSELHOS PARA SOBREVIVER AO MUNDO GOSPEL" www.ricardogondim.com.br

    TCHAU FAMOSOS!

    ResponderExcluir
  8. Andreas Beyersdorf26 de julho de 2009 09:33

    Que grata satisfação em ler este livro! Merece ser lido e relido. O texto de Marília flui bem, como um bom texto jornalístico que apresenta os fatos e, em paralelo, opiniões abalizadas relacionadas aos mesmos, sem emitir um julgamento. Existe, é claro, uma percepção subjacente ao texto de que o abuso é nocivo, mas daí não se extrai a existência de culpados e inocentes na relação, apenas uma descrição, o mais fiel à verdade possível, de como o abuso se forma, muitas vezes de maneira sutil. O livro dá destaque a opiniões de pastores, escritores pensadores e intelectuais, enquanto a autora prefere, de maneira singela, opinar pouco e, indo além, dar vazão aos próprios questionamentos e incertezas, como aqueles de uma manhã de sol em que ouvia os Beatles em seu quintal. As citações de letras de músicas no início de diversos capítulos, letras de rock, vale dizer, rompe de vez com qualquer pretensão acadêmica do livro, aproximando-o da pura e simples, mas muitas vezes dolorosa experiência humana. Se o que o livro narra pode ser sintetizado ou traduzido numa letra de rock, então, é de fato algo corriqueiro como uma paixão, uma dor de cotovelo, ou um sonho adolescente revisitado. A diferença é que ocorre no plano da relação homem-Deus e esta, ao contrário do que pensam alguns, é a relação mais profunda que se pode ter. A que mais pesa, a que liberta, a que está presente em tudo e, sobretudo, de maneira inequívoca, na hora da morte. Daí a relevância do tema do abuso nesta relação, maior do que a do abuso nas relações políticas, econômicas, sociais, afetivas, familiares, etc.

    ResponderExcluir
  9. Eu tb fui ferido pelo escândalo que Caio promoveu, não é novidade. De admirador me tornei
    frustrado e ferido em processo de cura. Caio tem
    que falar "mansinho",pois ele é um dos tais,que
    envergonhou grosseiramente e continua latindo aki em Brasília, vá a merda com suas críticas.
    O livro A Cabana é bom, outro livro bom é Por que vc não quer ir mais a igreja? Todos falam da merda que está rolando nos meios evangélicos, estou pdv. Viva Marilia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade sr. Tito.
      E eu já li os dois livraaços citados acima!!
      Paganismo Cristão tmb é muito bom!!
      Enfim, tmb estou saindo dessa Matrix Gospel liderada pela Maçonaria. Descobrir isso... Nossa!! Me deixou perplexa e em total Revolt.
      Uma vergonhaaaa tudo isso!!
      Maranata ora vem Senhor Jesus, nos resgatar de todo esse lixo em que fermentaram e introduziram em seu evangelho - salvo raríssimas exceções!
      Amém!!

      Excluir
  10. CAIO FABIO.
    VOCE FOI UM DOS QUE ENVERGONHOU O EVANGELHO E PARECE QUE CONTINUA ENVERGONHANDO, VOCE SE SEPAROU DE SUA MULHER E SE CASOU COM SUA AMANTE QUE SE DIZ PASTORA.
    TENHA VERGONHA NA CARA E PARE DE SE METER NAQUILO QUE VOCE MAIS FAZ DE ERRADO.
    QUERO VER VOCE TER MORAL PARA PREGAR SOBRE CASAMENTO E FAMILIA.
    SE MANCA SEU PASTOR DE ARAQUE.

    ResponderExcluir
  11. Achei tambem muito estranho o comentario do Caio Fabio... grosseiro ate... nem vou comentar o que ele fez ferindo muitas pessoas como o seu deslize, afinal todos erram, mas pegou pesado nas suas consideraçoes. Olha o telhado de vidro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Óoootimo comentário!!
      Lembre-se: pimenta só arde nos olhos dos outros!
      E a inveja... Continua sendo uma M. mesmo! Ahahah. Infelizmente!

      Excluir
  12. O livro da marília é muito relevante sim, se é chover no molhado não interessa é melhor do que ficar calado, mas acho que todo mundo quer a exclusividade de ser o cara que foio João batista dessa geração, é igualzinho o João Alexandre que critica mais por ressentimentodo e recalque do que por razão,não entendi a crítica ao livro.
    Viva marília II

    ResponderExcluir
  13. Acabei de ler seu livro e, confesso, estou extasiada! Parabéns pela lisura e coragem. Voce conseguiu tocar numa ferida que há tempos está precisando ser sarada, mas devido interesses excusos, continua sangrando sem que nada seja feito. Obrigada por abrir os olhos das pessoas que estão ainda sujeitas aos grilhões colocados por tais lideranças. Faz-se mais que necessário que as igrejas prezem por ensinar o que de fato deve ser ensinado: a palavra de Deus. No verdadeiro sentido, e não de forma conveniente, para criar massa de manobra. Sou absolutamente a favor do ensino religioso, permitindo ao indivíduo a possibilidade de questionar, e de argumentar. E dessa forma, seremos missionários melhores, pastores melhores, cristãos excelentes!
    Que Deus a abençoe!

    ResponderExcluir
  14. Caramba!! como o Caio ainda consegue provocar!! as pessoas nao conseguem ficar indiferentes, alguns até raivosos, hummmisso tem cheiro de evangelho. Parabéns pelo livro, o assunto pode nao ser novo, mas o evangelho também nao é novo e muita gente até hoje nao o descobriu e muitos dentro da igreja.

    ResponderExcluir
  15. O comentário não é do Pr. Caio Fábio, e sim, do Marcelo Quintela, que é um Membro do Caminho da Graça. Antes de fazerem as criticas, deveriam averiguar no link que contém o comentário na íntegra e o seu respectivo autor.

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pelo livro! Ainda não li, mas por tudo que vi aqui no site, realmente parece que vale a pena ler e se aprofundar!
    Sobre o Caio Fábio, infelizmente ele se tornou uma pessoa obviamente ressentida, a ponto de ironizar, criticar e bater de forma generalizada em qualquer igreja que não seja o tal "caminho" que ele criou e que lidera. É claro que existem muitas igrejas e líderes deturpados, mas quem somos nós pra zombar dos termos "evangélicos", "crentes" e "igrejas", como o Caio Fábio faz reiteradamente?? Pelo que ele fala no site e nas pregações, o único lugar onde se prega o verdadeiro evangelho é no "Caminho" dele... parece que virou uma seita!! Acho que ele passou por muitos traumas e isso causou uma certa desordem na sua mente, e hoje em dia ele já não fala mais coisa com coisa!!

    ResponderExcluir
  17. minha opiniao sobre caio fabio quando diz que se envergonha do evangelho nas igrejas atuais é que ele se esquece que o telhado da casa dele é de vidro e que ha muito tempo se espatifou em pedacinhos. abre o olho caio e lembre-se que Deus disse entre outras coisas que os adúlteros nao herdarao o Reino dos Ceus.

    ResponderExcluir
  18. Boa parte dos comentários postados aqui somente provam que o Caio fala é a mais pura verdade: os evangélicos adoram meter o pau no que não sabem e não entendem! Ora, não tiveram nem o trabalho de conferir quem assinava o texto.

    E quanta hipocrisia ao falar sobre o "pecado do Caio.

    Cara, o evento aconteceu em 98, 12 anos atrás. Quantas vezes você pecou na última década? Os seus pecados foram "mais bonitinhos"?

    E em todos esses anos, quantos pastores, desses quer se ve na tv, você viu vir a público e confessar seus pecados? Quantos foram machos pra isso?

    E o que dizer sobre quem se diz "ferido pelo pecado do Caio". Ah meu, p... idólatra vc é!!! Vc dormia na mesma cama que ele?

    Me chateia muito ver os que se dizem "servos de Jesus" fazerem juizos tão feios... lamento...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaaaameeeiiiii. Essa pegou bem no meio da testa de muiiitos (hipócritas).
      Um verdadeiro tóooiiiinnn... Ahahah. Gostei!! Perfeito!

      Excluir
  19. Irmãos e irmãs, já se deram conta que somos o unico povo que não somos unidos por um unico propósito? meu Deus...
    Temos que ter um memso parecer, uma mesma visão um mesmo DEUS.
    Somos filhos imaturos que não ouvimos a voz do Pai só fazemos nossa própria vontade.
    Digo isso porque como a autora em um trecho do livro diz : Pena é ter que existir um livro com esse tema
    Maranata! O vem Senhor Jesus!!!

    ResponderExcluir
  20. Independente de quem está certo nessa, autor ou pastores que abusam de autoridade em nome de Deus o que eu vejo e lamento é que todos nós que fazemos parte do povo de Deus é que saimos perdendo, Pois imaginem um ímpio lendo tais comentários? Lamentável...

    ResponderExcluir
  21. accho que esse caio fabio é um frustado

    ResponderExcluir
  22. Se o senhor está criticando "descobriram o Brasil"está totalmnte por fora do que acontece
    nas igrejas...nem todos são velhos de casa como o senhor..eu particularmente tem um mÊs que
    deixei de frequentar uma igreja que estava
    adoecendo eu e minha família

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A julgar que todas as denominações (sem exceção), foram fundadas (é só pesquisar) por líderes Maçons... Fez vc muiiito bem em pular fooora o mais rápido possível dela. É de endoidecer gente sã mesmo! O livraaaço Cristianismo Pagão trata muito bem sobre esse assunto!!

      Excluir
  23. ACHO Q O CAIO JA FOI UM HOMEM DE DEUS, AGORA ELE ESTA MUITO E EXALTADO DEMAIS , ACHA Q É O DONO DA VERDADE, MAS SEI Q ALGUEM VAI PARAR ESTE Q ACHA Q É O SANTARRAO DO MUNDO, NAO CONCORDO Q ELE FICA USANDO A MIDIA PARA METER O PAU NOS OUTRO, SE É ESTE EXEMPLO Q VC TEM SEU CAIO FABIO PARA DAR É PÉSSSIMO,ESTE CEU AI QUE VC DEFENDE EU NAO QUERO NAO,E NO DIA Q VC DIMINUIR UM POUCO TALVEZ VC VARA AS COISAS POR OUTRO ANGOLO, JA TE ADIMIREI MUITO, TIVE VARIOS LIVROS E DVDS SEU MAS QUEIMEI TUDO, POR Q NAO É ESSE DEUS AI QUE EU SIRVO NAO VIU!

    ResponderExcluir
  24. estou,feliz em saber que este homem teve coragem
    para dizer o que nos ja sabia más não podia falar parabens Rev caio fabio estamos com tigo beijos pr wilker.

    ResponderExcluir
  25. anderson key taira25 de outubro de 2010 14:44

    tenho visto que a primeira vista vc me parece ser um homen muito serio eu nao le conhecia mais eu ouvir falar muito sobre vc !
    a sua visao sob o crito continua a mesma e vc aguarda ainda a sua volta como antes nao ,
    sabendo que vc ja foi a maior dos metres do brasil 100 olhar para nigen vc e crito ?

    ResponderExcluir
  26. sempre admirei os livros de caio fabio e suas pregacoes,e,continuo ainda admirando-o.se ele
    errou nao cabe a mim julga-lo somente DEUS. sinto nao poder-me comunicar com ele.QUE DEUS
    NA SUA INFINITA BONDADE O PRETEJA.

    ResponderExcluir
  27. Pastor Caio, Meu Irmão:
    Parafraseio o Eminente Apóstolo Paulo: "Que diremos diante destas coisas (O livro Feridos em Nome de Deus)? Sou Isaías Vieira dos Santos, Pastor da IPB que você denominou em uma de suas cartas me parece, A igreja adúltera. Em 2003 meu casamento de 23 anos dissolveu, protagonizado pela deserção do cônjuge, e eu, bastante abalado, atordoado, atormentado, desatinado emocionalmente, por um laudo psicológico fui afastado dos cargos e do pastoreio de Igrejas pelo Concílio. Em 2006 contraí novo casamento e este "concílio" desde então mantém-me em "Disponibilidade" sob alegação de que "já fui separado e divorciado" portanto, não posso pastorear. Eu que no afã Paulino de não ser desobediente à Visão Celestial, a atitude de milícia conciliar ofusca-me esta Visão, ao ponto de estar pensando em exonerar-me a pedido para o ano de 2011. Então, gostaria de ler este livro "Feridos em Nome de Deus" se procede com minha, ou melhor a minha e a sua realidade, para depois concordar ou não com seu pensamento editado acima. Abraços. Deus Muito Te Abençoe e O Confirme.
    iv.santos.2010@bol.com.br

    ResponderExcluir
  28. Diante dos olhos do Eterno não há nada novo e nada reeepeeetitiiivo.Precisamos dar as pessoas a chance de pensar no ritmo que podem, de ser quem são, sem precisarmos gritar para que o eco de nossa vóz seja notado. Estamos todos no caminho do aprendizado, e Deus,Ele continua tocável e intocavelmente reinando soberano!
    Deus Abençõe a todos. Pr.Carlos Marinho

    ResponderExcluir